São Luís (MA) -Quarta-feira 26 de Julho de 2017

INSTITUCIONAL

Utilidade Pública

Comunicação

Turismo em Foco


Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/ftp/www/abihma/homepage/modules/mod_news_pro_gk1/mod_news_pro_gk1.php on line 45
  • 0
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
prev
next

Ganhador do concurso Meu Cartão Postal

News image

E o concurso Meu cartão postal já tem um ganhador. Com 246 curtidas até o horário estabelecido pelo regulamento para o fim da contagem (9h), ANDERSON NASCIMENTO. Parabéns! Confira o post da foto ...

Glauce Telles | Sexta-feira, 22 Mai 2015

Leia mais

Maranhão para o mundo

News image

A revista Caras desta semana traz o Guia Viajar e um dos destaques é o Maranhão. A página dupla estampa uma foto dos Lençóis Maranhenses e outra do Palácio dos Leões, stomach em São Luis. O texto destaca os tesouros do Estado, ressaltando a cultura, a gastronomia, a arquitetura, o artesanato, além das opções de cenários para a prática ...

Glauce Telles | Sexta-feira, 22 Mai 2015

Leia mais

WorkShop Rota das Emoções

News image

Aconteceu ontem no Sebrae o Workshop de Marketing da Rota das Emocões.  Com a consultora Márcia, tadalafil contratada pelo Sebrae-MA. Além da vivência de  mercado, ela possui uma agência de viagens no Rio Grande do Sul. O evento tem o objetivo de dar continuidade ao projeto e as ações da Rota nos três estados. Foi realizado um levantamento de como ...

Glauce Telles | Sexta-feira, 22 Mai 2015

Leia mais

Presidente da Abih-Ma falou sobre o resgate do turismo no estado

A entrevista foi concedida a TV Difusora na manha de quinta-feira (07) no programa Bom dia Maranhão. João Antonio Barros Filho falou sobre a queda no movimento do turismo na capital, nurse dos problemas enfrentados pelo trade diante da crise, mas ressaltou a responsabilidade das instituições em se posicionar diante das autoridades municipais e estaduais para cobrar ações que sejam ...

Glauce Telles | Quinta-feira, 7 Mai 2015

Leia mais

Campanha ‪#‎amocurtoecompartilho‬

News image

Como parte das ações de divulgação, buy cialis o presidente da ABIH-MA, João Antonio Barros Filho, foi entrevistado na TV Cidade/Record no programa Fala Maranhão.      Clique abaixo e confira a ...

Glauce Telles | Quarta-feira, 15 Abril 2015

Leia mais

TODAS AS NOTÍCIAS

Atenção Associados de Barreirinhas

Imprimir PDF

alt

1º Momento do Gestor de 2015

Imprimir PDF

alt

Expedição para subsidiar plano de manejo do Parcel de Manoel Luís

Imprimir PDF

alt

 

Criado desde junho de 1991, decease o Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís (PEMPML), try em Cururupu, discount está sendo o foco de uma jornada científica de técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema). Um dos objetivos é subsidiar a elaboração do Plano de Manejo do Parque, o documento é uma exigência do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) e permite que sejam determinadas medidas para proteção da biodiversidade de forma integrada com a vida econômica e social das comunidades vizinhas.

A expedição teve início no último dia 30 como atividade comemorativa pelo Dia Mundial das Zonas Úmidas, celebrado no dia 2 deste mês. Os pesquisadores estão estudando aspectos ambientais e paisagísticos do Parque que integra a lista de 12 sítios ramsar existentes em território brasileiro. Os sítios ramsar recebem prioridade no acesso à cooperação técnica internacional, incluindo apoio financeiro, para desenvolvimento de projetos de proteção e uso sustentável dos recursos naturais.

“A Sema, com o intuito de cumprir com sua responsabilidade de gestora do PEMPML, vem assumindo o dever de zelar pela conservação da área, capacitando o seu quadro técnico com cursos de mergulho autônomo, para atuação em atividades científicas e de fiscalização ambiental no local, uma vez que se constitui num espaço essencialmente subaquático cuja maior vocação concorre para realização de atividades desta natureza, o que representa um grande avanço para o gerenciamento da unidade”, informou a superintendente de Biodiversidade e Áreas Protegidas da Sema, Janaína Gomes Dantas.

Sobre o PEMPL

Criado pelo Decreto Estadual N°11.902 de 11 de junho de 1991, o Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís fica localizado a 86 km do Arquipélago de Maiaú e a 180 km da cidade de São Luís. Ele possui uma área de 45.237 hectare composta pelos bancos de Manuel Luís, do Álvaro e do Tarol. No Parcel de Manuel Luís encontram-se as únicas formações coralíneas com corais vivos identificadas na costa norte do país, sendo uma área de afloramentos rochosos que dão origem a um extenso banco de corais que favorecem a ocorrência de algas, cnidários e esponjas.

A região é um berçário de infinitas espécies marinhas, entre as quais peixes de interesse comercial como o dentão, a garoupa, a acaranha, o xaréu, a guaiúba, e outros, que utilizam o local como sítio de alimentação, desenvolvimento e reprodução. Criado com o objetivo de preservar a fauna e a flora marinhas, constitui-se em uma das mais relevante matrizes de espécies do Atlântico Sul, cuja importância ecológica enquanto ambiente recifal foi ratificada no ano 2000 quando foi reconhecido como sítio ramsar.

ABIH-MA e SEHMA se reúnem com órgãos estaduais sobre o Programa de Despoluição das Praias

Imprimir PDF

O destino mais procurado pelo turista nacional e internacional é o de praia e sol. Seguindo esta tendência, buy ask os empresários do trade local se reuniram com a Secretária de Estado do Turismo, treatment Delma Andrade e com o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental, drugs Caema, Davi Telles para cobrar o posicionamento do estado sobre a balneabilidade das praias e o esgotamento sanitário da capital. A reunião aconteceu na última sexta-feira (20/02) no Calhau Praia Hotel.

 

Os empresários foram ouvidos em suas principais reivindicações e ouviram da Setur e Caema quais as providências serão e estão sendo tomadas para  resolver essa questão que incide diretamente no turismo da capital.

Recursos
Para realizar todos esses projetos de balneabilidade das praias e despoluição de rios em São Luís, a Caema utilizará recursos disponibilizados há cerca de dois anos pelo Ministério do Turismo e pelo Programa de Aceleração do Crescimento.

“Já garantimos o primeiro depósito na ordem de R$ 393 mil. Daqui a um mês as obras de despoluição da praia do Calhau serão retomadas”, garantiu o presidente da CAEMA.

A lentidão com que a questão de balneabilidade das praias e despoluição dos rios estava sendo tratada nos últimos anos causou a interdição de grande parte da orla de São Luís por várias vezes. Além de ser um risco à saúde de quem frequenta as praias de São Luís, o problema também interfere de forma negativa no turismo da cidade, já que pesquisas setoriais revelam que 75% das pessoas que visitam a capital maranhense estão em busca de lazer.

 

alt

Viajando na época certa

Imprimir PDF

O Brasil é o país  de maior potencial em recursos naturais do mundo, physician de acordo com o Fórum Econômico Mundial. A variedade de cenários atrai diversos públicos de turistas, medical brasileiros e estrangeiros. Para se aproveitar ao máximo os destinos, ailment entretanto, o viajante precisa estar atento às mudanças de clima e de cenários naturais. Afinal, é o volume das chuvas, a intensidade dos ventos e a temperatura do ambiente que vão definir a quantidade de lagoas dos Lençóis Maranhenses, a presença de baleias no litoral da Bahia ou o tamanho das ondas em Fernando de Noronha. Confira, abaixo, a melhor época para visitar cada um dos sete destinos destacados:

Lençóis Maranhenses (MA)

Nos Lençóis Maranhenses, por exemplo, é possível encontrar lagoas para se banhar o ano todo. Muitas delas, entretanto, desaparecem na seca, em novembro, quando também muda o visual da paisagem. Por isso, o melhor período para visitação é entre maio ao início de outubro.

Manaus (AM)

Se no Maranhão o problema é a seca, no Amazonas é o excesso de chuvas. De dezembro a maio a água não dá trégua e inunda florestas e igarapés. Manaus é a principal porta de entrada para visitantes que querem conhecer a floresta formada na maior bacia hidrográfica do planeta. Não chega a existir uma estação seca na selva, mas o melhor é conhecer as riquezas naturais da região entre julho a setembro quando as chuvas são mais curtas e menos intensas.

Fernando de Noronha (PE)

Considerado um paraíso tropical na costa pernambucana, o arquipélago pode ser visitado o ano todo, mas a depender do mês da visita o turista pode viver experiências diferentes. A estação chuvosa vai de março a julho e, nesse período, as ruas de terra viram lama – fato inconveniente para quem pretende fazer trilhas. Para quem gosta de surf, os melhores meses são janeiro e fevereiro. Se o objetivo for o mergulho, o ideal é viajar de agosto a novembro, quando o mar está calmo e a visibilidade chega a 50 metros.

Pantanal (MS e MT)

Nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, tanto a chuva como a seca definem o cenário que o visitante irá encontrar no Pantanal.  O período de seca – considerado o melhor para visitação, pois é quando os animais circulam mais livremente e aumenta a chance de ver onças – vai de maio a setembro. De janeiro a março, chove muito e o calor é intenso. Outubro e novembro são os meses mais quentes com temperatura que pode chegar a 46°C. Na chuva, o passeio passa a ser de barco e os mamíferos se deslocam para as regiões mais altas. Os campos alagados passam a ser povoados por patos, jacarés e peixes, em busca de alimento entre as plantas aquáticas.

Urupema (SC)

Se no Pantanal o calor passa dos 40°C, Urupema, na Serra Catarinense, temperaturas negativas podem chegar a -7°C. O mês mais frio é julho. Entre as atrações da cidade está o Morro das Antenas, cujo topo está a 1.759 metros acima do nível do mar e há maior chance de neve e geada. Aos pés do morro, há uma cascata que, nos dias mais frios, congela e completa o cenário para contemplação dos turistas.

Observação de aves e baleias

Na Lagoa do Peixe, no Rio Grande do Sul, uma das principais atrações ocorre apenas entre julho e novembro, quando flamingos, cisnes, garças, maçaricos e outras 270 espécies de aves chegam do Canadá, Estados Unidos, Chile e Argentina em busca de abrigo e alimentos. As atrações da Lagoa incluem ainda vestígios de diversos naufrágios e faróis. Também entre julho e novembro ocorre a temporada das baleias jubarte, no Parque Nacional Marinho de Abrolhos, no sul da Bahia. É nesses meses que os mamíferos aquáticos escolhem as águas quentes do mar baiano para reprodução e amamentação dos filhotes.

 

alt

minst_turismo_peq

 

abih_nacional2

 

abih_nacional2

fiema_peq

 

sebraema

 

sebraema

 

bc parceiros

 

cadastur_peq

 

cadastur_peq